Adeus padre Ângelo, decano do PIME

O PIME lamenta a morte do padre Angelo Gianola, 99 anos, o mais velho de seus missionários. Os primeiros a recordá-lo nas redes sociais hoje são os jovens. E é fato que já fala muito sobre essa longa vida a serviço do Evangelho – no Brasil como na Itália – que terminou na Casa dos Missionários Idosos em Rancio di Lecco, Italia.

por redação Mundo e Missão


Perto do limiar de 100 anos, o Padre Angelo Gianola, o mais idoso dos Missionários do PIME, nos deixou. Por mais de quarenta anos viveu seu ministério em São Paulo. Mas entre os melhores momentos de sua vida missionária estavam também sua oração e os muitos encontros dos últimos anos com jovens na casa de animação missionária na Itália

Padre Angelo nasceu em Premana (Lc) em 19 de março de 1921. Entrou no PIME em uma idade muito jovem, ele tinha experimentado a si mesmo como as partidas sempre embaralham as cartas. “Eu me apaixonei pela missão folheando os livros do Abençoado Paolo Manna” ele havia dito há alguns anos em uma entrevista com os jovens do PIME.  

“Eu já imaginava em Mianmar evangelizar o Oriente e quando o telegrama chegasse com meu destino percebi que teria que mudar meus planos e seguir o caminho imprevisível indicado a mim por Deus. Aquela carta era sobre o Brasil e a partida estava próxima, eu tinha que me apressar.”

padre Ângelo Gianola (centro) em partida para o Brasil

Padre Ângelo Gianola foi um dos primeiros missionários que iniciaram o caminho do instituto no Brasil. E sua fronteira era a de São Paulo, onde permaneceu por 44 anos. “Eu me vi fazendo um pouco de tudo”, disse ele, “do coadjutor ao vigário (do Cardeal Arns.

Em 1967, a Arquidiocese de São Paulo foi dividida em 6 regiões episcopais. Uma delas, abrangia o atual território da Região Episcopal Ipiranga,  parte da Grande São Paulo até Taboão da Serra. Padre Ângelo Gianola, foi o primeiro vigário episcopal, e foi escolhida como sua matriz provisória a Igreja do Sagrado Coração de Jesus no Brooklin Paulista (agora pertence à Diocese de Santo Amaro).

Então – na década 90 –retornou para Itália, com outras responsabilidades dentro desta época foi na Direção Geral do PIME. Finalmente – em meados dos anos 2000, quando já tinha 80 anos – a “vibração tranquila da Villa Grugana”, a casa do PIME di Merate que abriga os caminhos da animação missionária para os jovens. 

“Agradeço ao Senhor por me fazer viver aqui um segundo destino de missão”, explicou. Toda semana os jovens pais convidam meninos que brincam, cantam, refletem, escutam dentro das paredes desta casa que também é minha. Não tenho uma tarefa específica durante essas reuniões, mas gosto de estar presente e acompanhar esses jovens de forma silenciosa. Mesmo com a oração.”


Inscreva-se e receba a newsletter

seu apoio vale muito, assine a revista Mundo e Missão

Adicionar Comentário

Seu endereço de e-mail está seguro conosco. Campos obrigatórios são marcados com *

Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Gregório Serrão 177
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP