Caça aos cristãos no oriente médio

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Na mira da intolerância

infografico cristãos no mundo - cristãos oriente médio

O jornal Transcender foi atrás dos dados sobre quais países representam uma ameaça aos seguidores do cristianismo. Veja quais são as 10 nações mais perigosas para se professar a fé cristã.

Há milhares de anos vivendo na região, hoje os seguidores do cristianismo sofrem perseguição religiosa. Enquanto no Ocidente convivem em considerável paz, no Oriente as várias igrejas cristãs sofrem violência, intolerância e preconceito.

A comunidade cristã é apenas mais uma entre os grupos religiosos que sofrem perseguição por parte do Estado Islâmico, de outros grupos armados jihadistas e até mesmo de governos no Oriente Médio. Muitos cristãos, considerados “cruzados” e colocados no rol dos “infiéis”, foram obrigados a abandonar as cidades onde viviam há muito tempo. Ao longo de quinze séculos de convivência com o Islã, o número de cristãos diminuiu progressivamente. O islamismo, em si, nunca forçou os cristãos a mudarem de religião. Mas, com a jizya, taxa destinada aos não muçulmanos e algumas restrições para o exercício da cidadania, impostas pelos governos de outros países, o número de cristãos caiu de 80% nos primeiros séculos do Islã para 50% no tempo das Cruzadas, e a 20% no século dezenove, para chegar aos 5%, hoje. Atualmente, a porcentagem de cristãos oscila entre 10% no Egito e 1,2% na Palestina, e chega a quase a zero nos países do Magreb, no norte da África. Segundo um relato do Center for American Progress, “algumas das comunidades cristãs mais antigas estão prestes a desaparecer das terras em que a sua fé havia surgido e se enraizara”. Para se livrar de perseguição de integralistas islâmicos, a única solução para os cristãos e demais minorias religiosas é o êxodo: sair das regiões onde estão. A consequência mais grave do fenômeno é que os países árabes perdem os seus melhores elementos cristãos, as pessoas mais jovens e instruídas. As Igrejas tentam conter o êxodo, construindo moradias para famílias jovens, oferecendo trabalho e organizando escolas de alto padrão.
Ao mesmo tempo, procuram convencer seus fiéis de que a presença nos países árabes é uma missão a ser vivida, apesar das dificuldades. Algumas famílias concordam, mas o medo do futuro, particularmente o dos filhos, é mais forte. Segundo o Parlamento europeu, o número de cristãos que abandonou a Síria chega a 700 mil. No Iraque, a evasão é ainda maior e, desde a invasão dos Estados Unidos em 2003 até hoje, a quantidade de cristãos que permanecem no país está entre 260 e 350 mil. Antes, eram mais de 1,4 milhão. Na região do Oriente Médio, os países na contramão desse cenário são Líbano, Jordânia e Israel. Nesses países, os cristãos não sofrem violências ou descriminações e, inclusive, participam da vida política. Desde 2010, com a chamada Primavera Árabe, a perseguição aos cristãos no Oriente Médio se tornou um fenômeno crescente. A transição política no mundo árabe (salvo raríssimas exceções) faliu e expôs os seguidores do cristianismo, até o início das revoluções, ao perigo de ter que sustentar as ditaduras em troca de sua segurança. O caso dos siríacos, na Síria, é emblemático: a comunidade cristã sempre esteve sob a “asa protetora” do governo, antes de Assad pai, e depois do filho, Bashar, tornou-se alvo da perseguição islâmica. De acordo com o Center For American Progress, as consequências regionais são complicadas. “Se uma das comunidades religiosas mais antigas do mundo, como a cristã, for obrigada a abandonar o Oriente Médio, haverá repercussões dramáticas no futuro, em termos de pluralismo, tolerância e na possibilidade daqueles que moram na região, para se conectarem ao restante do mundo”, afirma o órgão.

Igrejas cristãs mais antigas no oriente médio

Quantos são os cristãos do Oriente Médio e quais Igrejas eles seguem? Para entendermos essa distribuição, pegamos como ponto de referência os patriarcados dos primeiros séculos: Roma, Constantinopla, Antioquia, Alexandria e Jerusalém.

Igreja copta
Separadoado patriarcado de Alexandria, no Egito. É uma Igreja cristã ortodoxa oriental, que, por não aceitar o Concílio de Calcedônia, não está em comunhão com a Igreja ortodoxa nem com a Igreja católica. Entre oito e nove milhões de cristãos. Representam 10% da população do Egito e pertencem à Igreja copta ortodoxa.

Igreja greco-ortodoxa
São igrejas independentes do ponto de vista administrativo, mas unidas na doutrina, na comunhão eclesiástica e no ritual ortodoxo, diferente da Igreja católica. São aproximadamente 2,5 milhões de seguidores espalhados, principalmente em Israel, Palestina, Jordânia, Síria, Líbano, Turquia e Iraque.

Igreja melquita
É uma igreja católica oriental particular sui juris (independente), que utiliza o rito litúrgico bizantino e tem o grego e o árabe como línguas litúrgicas. São aproximadamente 1,6 milhão melquitas. Deste total, 750 mil vivem no Oriente Médio, em especial na Síria e no Líbano; o restante reside na América Latina.

Igreja siríaca
Denominação cristã oriental, considera-se a sucessora da comunidade cristã fundada em Antioquia pelos apóstolos Pedro e Paulo. É uma Igreja ortodoxa oriental, que rejeita o dogma do Concílio de Calcedônia. Mais de 5 milhões de siríacos vivem na Índia, já o restante está concentrado, majoritariamente, no Oriente Médio e espalhado por outros países.

Igreja maronita
Igreja católica independente, de rito oriental, que reconhece a autoridade do Sumo Pontífice da Igreja católica. Sua origem remonta à comunidade fundada por Maron, um monge siríaco-arameu do século IV. O grupo cristão mais numeroso no Líbano. São cerca de 3,5 milhões, a metade deles vive fora do Oriente Médio, a maioria na América Latina.

Igreja caldeia
É uma Igreja oriental independente da Igreja católica. O seu rito litúrgico é de tradição caldeia (ou siríaca oriental). Desde 2013, é governada por um patriarca, sob a supervisão do papa.
Antes da Guerra do Iraque se aproximavam da marca de um milhão. Hoje, representa pouco mais de 300 mil seguidores.

2,17
bilhões
É o número de cristão no mundo.
Fonte: Pew Research Center

Publicado no Jornal Transcender de jan/fev 2017

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Joaquim Távora, 686
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP