Santa Rita de Cássia

Santa Rita de Cássia

R$ 13,00

A intenção deste livro é mostrar que, por trás de alguns fatos extraordinários na vida de Santa Rita de Cássia, há uma mulher que antes de tudo foi filha, esposa, mãe, viúva e religiosa; que trabalhou e sofreu; que viveu situações muito semelhantes às vividas por mulheres do nosso tempo.

1458 em estoque

REF: 25 Categoria Tag: ID do Produto: 2317

Descrição

No início deste terceiro milênio, o Papa escreveu uma carta’, apre­sentando prioridades que deveriam ser levadas em conta pela Igreja em seus trabalhos pastorais. Ao contrário do que muitos poderiam imaginar, não destacou ações concretas ou ideias bem elaboradas para iluminar os planos pastorais diocesanos. Insistiu, sim, que a meta de toda ação dos cristãos é a santidade. Lembrou até a necessidade de se programar a santidade. E justificou sua afirmação: se o batismo é um verdadeiro ingresso na santidade de Deus através da inserção em Cristo e da habitação do seu Espírito, seria um contrassenso contentar-se com uma vida medíocre, pautada por uma ética minimalista e uma religiosidade superficial. Perguntar a um catecúmeno2: Queres receber o batismo? Significa ao mesmo tempo interrogar-lhe: Queres fazer-te santo?” (NMI 31).

Curiosa a memória dos homens e mulheres de nosso tempo. Embora no Sermão da Montanha Jesus tenha sido muito claro -“Sede perfeitos, como é perfeito vosso Pai Celeste” (Mt 5,48) -, a santidade passou a ser vista por muitos como um caminho extraordinário, que só alguns pou­cos conseguem percorrer. Na verdade, esse caminho é para todos.

Talvez uma das razões para se pensar na santidade como um luxo para alguns privilegiados tenha sido a divulgação de muitas histórias de santos – histórias cheias de lendas, de fatos extraordinários, permeados de sacrifícios heroicos. Formou-se, então, no coração de não poucos, uma convicção: a santidade não é para mim! Outros passaram a se perguntar: Eu, ser santo? Impossível!

A maioria dos santos viveu de maneira simples, ordinária. Santi­ficaram-se na rotina do dia-a-dia, na fidelidade a compromissos que, humanamente, nada tinham de grandiosos. Deus, para eles, era o Senhor, o Absoluto. Deus lhes bastava. Porque o amavam sobre todas as coisas, queriam amar também os que eram amados por ele – daí o lugar privilegiado que os pobres, os humildes e os doentes tinham em sua vida.

Penso que é essa a intenção deste livro do Pe. José Artulino Besen: mostrar-nos que, por trás de alguns fatos extraordinários na vida de Santa Rita de Cássia, há uma mulher que antes de tudo foi filha, espo­sa, mãe, viúva e religiosa; que trabalhou e sofreu; que viveu situações muito semelhantes às vividas por mulheres de nosso tempo. O que ela tinha de especial se traduz numa palavra: paixão. Tinha uma imensa paixão por Jesus Cristo, a ponto de querer completar em sua carne o que falta às tribulações de Cristo, em favor de seu corpo que é a Igreja<cf. e, 1,24). Como Paulo, podia dizer: Essas coisas, que eram ganhos para mim, considerei-as prejuízo por causa de Cristo (…). Por causa dele, perdi tudo e considero tudo como lixo, a fim de ganhar Cristo e ser encontrado unido a ele (FI 3,7-9).

Não é por isso que, ao longo dos últimos séculos, multidões do mundo inteiro olham com tanto interesse para Santa Rita de Cássia, sentindo atração pelos caminhos que percorreu?

Dom Murilo S.R. Krieger, scj

Informação adicional

Peso 65 g
Dimensões 14 x 21 x 1 cm
Quantidade de Páginas

38

ISBN

85-87409-16-6

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Santa Rita de Cássia”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Joaquim Távora, 686
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP