A terra que clama

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“A terra é importante para nós porque ela significa uma mãe, assim como uma mãe tira do seu próprio corpo o alimento para dar vida a seu filho” (Expressão de um índio Kaigang – Iraí/RS).

A palavra “índio” foi dada aos povos nativos da América, pois os navegantes acreditavam que tinham chegado à Índia, destino final da viagem. E, séculos depois, é notória toda a luta destes nativos pela sobrevivência. Em todo mundo, indígenas perdem suas terras e culturas.

Aqui no Brasil, no dia 19 de abril, é comemorado o Dia do Índio. Esta data foi instituída em 1940, durante o I Congresso Indigenista, no México, para discutir assuntos relacionados às causas indígenas.

Hoje, esta data não tem muito a ser comemorada. Diversos povos clamam por socorro.

De acordo com a Survival International, instituição que cuida dos direitos indígenas no mundo todo, vivem atualmente, no Brasil, cerca de 51.000 índios Guarani, em sete estados diferentes, tornando-os a etnia mais numerosa do país. Muitos outros índios Guarani vivem no Paraguai, Bolívia e Argentina. “O povo Guarani é profundamente espiritualizado. A maioria das comunidades possui um espaço para oração, e um líder religioso, cuja autoridade é baseada em prestígio, em vez de poder formal”.

Os Guarani passam por diversos problemas no Mato Grosso do Sul, onde a etnia já chegou a ocupar uma área de florestas e planícies de cerca de 350.000 quilômetros quadrados. “Hoje em dia, os índios vivem espremidos em pequenos pedaços de terra cercados por fazendas de gado e vastos campos de soja e cana-de-açúcar. Alguns não têm terra alguma, e vivem acampados na beira de estradas”, relata a Survival.

Nesta edição do Jornal Missão Jovem, além do enfoque nos povos indígenas, na seção “Heróis Cotidianos” há uma matéria sobre um menino cearense de dez anos que criou um museu em homenagem a Luiz Gonzaga. “Casa Comum” aborda a questão das hortas urbanas e o impacto destas na comunidade. E na seção “Tá na Roda”, o padre Gianfranco Vianello, faz uma reflexão sobre a bondade de Deus.

E, se você tem alguma experiência missionária, ou alguma ação na sua comunidade, compartilhe conosco. Escreva para redacaomj@editoramundoemissao.com.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Telefone: (11) 5549-7295
Fax: (11) 5549-7257
Rua Joaquim Távora, 686
04015-011 Vila Mariana, São Paulo - SP